MATRIZ DO SENHOR BOM JESUS DO MONTE DE FURQUIM

 Conselho Municipal do Patrimônio Cultural COMPAT Mariana Minas Gerais
A Matriz do Bom Jesus do Monte de Furquim 
 Conselho Municipal do Patrimônio Cultural COMPAT Mariana Minas Gerais
A Matriz e o seu cruzeiro com a data de MDCCLV num belo conjunto arquitetônico

Furquim é um dos lugares mais antigos de Minas, fundado em fins do século XVII por um dos primeiros descobridores de ouro no Ribeirão do Carmo Abaixo, Antônio Forquim da Luz que, ocupando extensas terras e enfrentando inúmeras dificuldades, delas obteve sesmaria em 1711.

A riqueza do Arraial dos Forquim era notória, e vários de seus habitantes se incluiam dentre os mais prósperos da região da Vila do Carmo. O seu território era vastíssimo, compreendendo as regiões das atuais Ponte Nova, Amparo do Serra, Santo Antônio do Grama, Arrepiados, Bicudos, Acaiaca, Caratinga e Ubá.

A Matriz do Senhor Bom Jesus do Monte substituiu em 1745 a capela original do santo, erigida no Morro do Judeu em 1704 . Há registros da participação de José Pereira Arouca em suas obras (1782) na sacristia e na capela-mór até o arco-cruzeiro.

 Conselho Municipal do Patrimônio Cultural COMPAT Mariana Minas Gerais

Internamente a edificação conserva, em quase todos os ambientes, os pisos originais em tabuado corrido e as campas e forros em tabuado liso. O conjunto de talha dourada é composto por cinco retábulos e o arco-cruzeiro, todos remanescentes da primitiva igreja, destacando-se o altar-mor, não só pelas suas grandes proporções, mas também pela originalidade de sua decoração. Texto extraído de: Boletim IPHAN.

Trono do retábulo-mór com a imagem de Bom Jesus do Monte.

 Conselho Municipal do Patrimônio Cultural COMPAT Mariana Minas Gerais